Pular para o conteúdo

Em BH, ministro da Saúde anuncia investimento de R$ 50 milhões em pesquisas de doenças

30/07/2019
Ministro Luiz Henrique Mandetta participa do Congresso MEDTROP-PARASITO 2019

Fonte: Hoje em Dia

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou neste domingo (28) o investimento de R$ 50 milhões em pesquisas sobre doenças transmissíveis e negligenciadas. O anúncio foi feito durante a abertura do Congresso MEDTROP-PARASITO 2019, evento dedicado à medicina tropical e parasitologia. 

“Os recursos são destinados a pesquisadores das doenças que interessam ao Brasil, mas foram historicamente negligenciadas, como malária, leishmaniose e doença de Chagas. São doenças ainda muito presentes e nós temos que achar soluções para elas”, afirmou o ministro. 

O investimento será dividido em três chamadas públicas de pesquisa. Serão R$ 24 milhões para estudos sobre doenças negligenciadas, R$ 10 milhões para pesquisas exclusivamente dedicadas à malária, e R$ 16 milhões para estudos sobre tuberculose. Os temas selecionados foram definidos a partir da agenda de prioridades do ministério. 

De acordo com o ministro, a intenção do governo é mudar o caminho da pesquisa feita no Brasil. Tradicionalmente, o pesquisador escolhe a sua área de interesse e solicita os recursos juntos aos institutos de fomento. Desta vez, é o Ministério da Saúde quem está direcionando as pesquisas de interesse prioritário.

“Por exemplo, queremos saber se os testes rápidos para doenças como leishmaniose, Aids e sífilis estão funcionando. Queremos saber se a vacina para malária, anunciada há algum tempo, a partir da cepa de um vírus que não tem no Brasil, pode nos servir para achar uma vacina que sirva para a população brasileira”, explicou Mandetta, lembrando que o país também tem interesse em conhecer melhor uma vacina que os russos desenvolveram para a doença.

“Queremos soluções práticas. Aquelas pesquisas feitas para gerar mestrado são interessantes, mas queremos pesquisas vocacionadas para os produtos dos quais o Brasil precisa, sobre as nossas doenças, nossa realidade”, completou.

As chamadas serão publicadas no site do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ainda neste ano. Os projetos terão duração de 36 meses e o apoio, para cada pesquisa, poderá variar entre R$ 500 mil e R$ 2 milhões.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: