Skip to content

Projeto elimina malária por transmissão local no Amazonas

11/01/2018

Resultado de imagem para Parque Nacional do Jaú

Fonte: Diário da Saúde

Parque Nacional sem malária

O Parque Nacional do Jaú, no Amazonas, não registra casos de malária por transmissão local desde 2013, graças a projeto do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

Quatorze comunidades estão situadas dentro do parque, totalizando área maior que a do estado de Sergipe.

A iniciativa foi agraciada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e Organização Mundial da Saúde (OMS) com o prêmio “Campeões contra a Malária nas Américas”.

Para a coordenadora do projeto, Simone Ladeia Andrade, o prêmio estimula a academia a desenvolver projetos de pesquisa aplicada para auxiliar os programas de controle de doenças do Ministério da Saúde.

“Outra coisa é que esse trabalho, que vem sendo feito há anos, é para estimular o governo do estado a se empenhar em controlar a malária em áreas urbanas,” disse a pesquisadora, ressaltando que isso é importante porque os poucos casos registrados no ano passado no parque foram de malária importada de centros urbanos. Já não há mais casos de transmissão local.

O último caso de malária transmitida por Plasmodium falciparum, parasito causador da doença com maior risco de agravamento, foi registrado na região em 2013. “De lá para cá, houve casos isolados de malária por Plasmodium vivax, a partir de casos importados das cidades. No fim de 2017 houve ocorrências porque as pessoas que moram no parque, em área isolada dentro da floresta, viajaram para a sede do município, em área urbana.

Malária nas Américas

O prêmio “Campeões contra a Malária nas Américas” reconhece iniciativas locais ou nacionais que demonstraram sucesso na prevenção, controle, eliminação ou prevenção da reintrodução da malária em comunidades, países ou nas Américas.

Na edição de 2017, foram premiados, além do projeto Parque Nacional do Jaú (PNJ) Amazonas/Fiocruz, os programas Eirunepé – do Caos à Vigilância, da Secretaria Municipal de Saúde de Eirunepé, município do Amazonas, e Binomial plan for malária elimination in Hispaniola Island – Ouanaminthe-Djabon, do Programa Nacional de Controle da Malária do Haiti, e do Centro Nacional Para o Controle das Enfermidades Tropicais da República Dominicana.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: