Skip to content

Quase metade dos casos notificados de febre amarela foram descartados, diz ministério

15/05/2017

170515 - Vacina amarela

Fonte: G1

Quase metade dos casos notificados aos órgãos de saúde foram descartados após análise laboratorial para febre amarela, de acordo com boletim divulgado pelo ministério da saúde nesta sexta-feira (12). Das 3.175 suspeitas de pacientes com a doença, 1.787 não tinham relação com a doença.

Os dados foram contabilizados até a última quarta-feira (10). Desde o início do surto, em dezembro do ano passado, 259 mortes foram confirmadas devido à febre amarela, em 116 municípios brasileiros. Outros 47 óbitos estão sob investigação, e 115 tiveram a relação com a doença descartada.

O número de casos confirmados, com comprovação laboratorial para o vírus da febre amarela, chegou a 756. Outros 622 registros ainda estão sendo investigados pelos órgãos de saúde.

De acordo com o ministério, o Brasil vive o maior surto de febre amarela das últimas décadas. Os estados mais afetados são Minas Gerais e Espírito Santo, com 488 e 234 casos confirmados, respectivamente.

Até então, o governo categoriza o surto como silvestre. Isso significa que os pacientes estão sendo infectados em regiões de mata e/ou rurais, com transmissão pelos mosquitos Sabethes e Haemagogus. A febre amarela também pode ser transmitida pelo Aedes aegypti nas áreas urbanas, conhecido devido a dengue, à zika e à chikungunya, mas, de acordo com os órgão de saúde, a doença não chegou às cidades.

 
170515 - fabre-amarela-esquema-vacinacao-07.04
 
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: