Skip to content

Falta de recursos deve atrasar vacina do Butantan contra dengue

08/07/2016

150615 - Butantan

Fonte: SBPC

Instituto Butantan e Fiocruz discorrem sobre gargalos na produção de vacinas contra dengue, chikungunya e zika na 68ª Reunião Anual da SBPC, em Porto Seguro  

A demora na liberação dos recursos anunciados pelo governo federal, no início de deste ano, para o desenvolvimento da vacina do Instituto Butantan contra adengue e o vírus da zika deve atrasar a entrega do produto. A declaração foi feita pelo diretor de desenvolvimento e inovação do Instituto, Paulo Lee Ho, nesta terça-feira, 05, em palestra na 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que se realiza nesta semana em Porto Seguro (BA).

Na cerimônia, Lee Ho discorreu sobre o tema “gargalos na produção de vacinas (dengue, chikungunya e zika”, juntamente com o vice-presidente de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR) da Fiocruz, Rodrigo Stabeli.

Segundo Lee Ho, até agora eles recebram R$ 33 milhões de uma necessidade de R$ 200 milhões para a pesquisa; e o Butantan tem trabalhado com recursos próprios. Em fevereiro, o Ministério da Saúde havia fechado acordo com o Instituto para o financiamento da terceira e última fase da pesquisa clínica para a vacina da dengue.

Na ocasião, o Ministério anunciou fomento de R$ 100 milhões nos próximos dois anos para o desenvolvimento do estudo. Outros R$ 8,5 milhões foram anunciados para financiar o desenvolvimento do soro contra a zika, destinado a grávidas já infectadas pelo vírus. Ao todo, os valores chegariam a R$ 300 milhões.

Inicialmente, a previsão dos pesquisadores do Instituto Butantan era de disponibilizar a vacina para registro em 2018, mas o calendário deve atrasar, na avaliação de Lee Ho. “Os projetos estão atrasados desde o início, porque começamos sem recursos e ainda estamos sem recursos. Estamos tirando dinheiro de um lugar para colocar em outro”, disse.

Lee Ho disse, porém, que já foram aprovados os US$ 3 milhões do acordo assinado, em junho, com a agência americana Autoridade de Desenvolvimento e Pesquisa Biomédica Avançada (Barda, na sigla em inglês), ligada ao Departamento de Saúde e Serviços Humanos do governo dos EUA (HHS) – para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus da zika.

Gargalos no escalonamento da produção

Lee Ho falou sobre o andamento da vacina contra a dengue e disse que, por enquanto, estão sendo realizadas algumas experimentações em bancada que demanda recursos mais baixos. Acrescentou, porém, que serão necessários recursos mais robustos para comprar sistemas para purificar o vírus em larga escala. “Isso custa muita grana e eu preciso disso para fazer o trabalho de escalonamento. Como vou montar uma fábrica sem antes aumentar a amostra para ver se funciona igual ao que fiz na bancada, e talvez aumentar um pouco mais? Isso fica difícil”, alertou.

O Instituto Butantan também está participando da concorrência do edital do CNPq para fomento à pesquisa científica sobre vírus zika. Sem querer fazer críticas, Lee Ho disse que a medida não veio como uma resposta rápida ao enfrentamento da epidemia, já que a liberação dos recursos do edital demanda tempo, processo que, segundo disse, não deve ser fechado até o fim do ano.

Para ele, é necessário criar condição para se ter uma resposta rápida ao vírus, já que há desconhecimento de vários pontos relacionados ao zika, principalmente à microcefalia. “Essa é uma situação de guerra”, declarou.

A Fiocruz também está desenvolvendo vacina contra o vírus zika, em estágio não tão avançado.  O vice-presidente de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPPLR) da Fiocruz, Rodrigo Stabeli, concorda com a falta de recursos para pesquisa e disse que “há um jogo de xadrez” na instituição, para poder dar prioridade às questões emergenciais.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: